23 março 2009

ANTROPOFAGIA ©





Tua carne é meu alimento
Unguento que me lambuza
Tua pele é meu refúgio
onde eu me abro e adentro
Dou-te de beber do meu gozo doce
Farto-me no teu êxtase denso
Cravo as unhas em teus pedaços
e mato a fome em teus pecados.
Minha gula não tem fim
Como não tem rima esse desejo
Tua vida é meu alimento
Farta mesa em que me sacio
Iguaria em que me despejo
Te devoro em lambidas
e em mordidas dilacerantes
despejando sobre as coxas
o meu saboroso cio...
Meu corpo escorre, latejante
E ao teu ereto eu me rendo
Tua carne é meu alimento
Eu me entrego ao teu nome
De uma vez por todas, eu imploro:
Mate a minha fome!
Mate a minha fome!



13 comentários:

Osmar Reyex disse...

Ah, finalmente o ensejo.
Meu deu as costas o teu desejo.
E, em sendo assim, que mal tem
se me perco completamente,
mesmo sem poder te dar um beijo.

Caetano disse...

Erotismo na dose certa.
Palavras realmente excitantes.
Sempre forte e intensas

saudade de vc
beijos

gdec disse...

Páginas cheias de vida.
Como não belas?
teu
Geraldes de Carvalho

Sir disse...

muito bom...principalmente a parte do cio...muito bom mesmo...

Luis Bento disse...

Êxtase! É como ficamos depois de nos envolvermos na sensualidade dos seus textos...

este devaneio aumentou a fome...de mais textos obrigado pela partilha.

sifro disse...

Visto y sentido..... ;)

Ricardo Valente disse...

As fotos do blog são ótimas, agora, seus poemas... ao teu ereto eu me rendo... hummm... Beijucas, linda!

Nuno de Sousa disse...

Bela forma de expressar, de sentir de amar e ser amada... bom amar, sem duvida e como é bom te ler.
Bjs em ti amiga,
Nuno

MCI disse...

Você é fantástica, Van!
AMO este seu cantinho.
Beijos!

Monday disse...

ai, ai, Van Van, e tem gente que não gosta de carne ... rsss

Marko Acosta disse...

ai minhas lombrigas kkkk

Bjos

Subindo o morro disse...

Toneladas de sensualidade. BRAVO!

Anônimo disse...

Sou heterossexual, casado, mas não há como negar. Nesta foto vemos uma vagina linda mas que da vontade de chupar este pau gostoso, isto da...