14 fevereiro 2009

ODE PARTIDA



Sozinha... Mãos entre as pernas
Iludo a imensa vontade
Engano a saudade que invade
As minhas noites frias e eternas.

Sou fêmea no cio
Transpiro gemidos, sussurro arrepios
Transbordo num êxtase inacabado
A lancinante libido...

Ode ao meu coração... tão partido!

Por Van Luchiari

7 comentários:

Merlin disse...

Ah... quantas vezes eu te disse, quantas!
Eu só queria segurar tuas mãos! Entre as minhas! E olhar calado para seu rosto..
Ah... quantas vezes eu te disse, quantas!
Eu só queria ter o teu rosto entre minhas mãos! E olhar mansinho para você!
Ah... quantas vezes! Mas você não me entendeu! Ou esqueceu!
Era esse o próximo passo!

Osmar Reyex disse...

vamos consertar
esse coração partido.
vem comigo.
um fio de paixão para atar
dois dedos para apertar
e saliva para curar.

PALAVRAS AO VENTO disse...

Suas poesias são belas. Gosto como falas do desejo, é verdadeiro, o que sentimos de fato.
Alguém tem que falar...

Humana disse...

Quantas vezes iludimos assim as nossas vontades...
Lindo poema Van!Um beijo.

Nuno de Sousa disse...

Desejo, sensualidade e palavras que nos fazem transpirar :-)
Belos momentos escritos por aqui.
Bjs amiga,
Nuno

Luis Bento disse...

Que dizer? Nada! Apenas... assistir!

Clara Piquet disse...

Interessante são os comentários de quem admira seus poemas...alguns até bem poetas e assim,fica restando pouco para dizer!