03 setembro 2008

TUDO EM MIM

Por baixo do vestido tomara-que-caia preto, mais nada.

Despi-me.
Estou nua.
Minhas mãos atrevidas invadindo os caminhos. As coxas abertas em entrega voluntária. Os dedos todos em mim. Penetram deliciosamente percorrendo os úmidos que me escorrem por tua causa. (Por tua causa) Respiro ofegante... Tudo em mim palpita. (Tudo) A boca seca implorando pelos teus dentes. Os lábios ensopados implorando pela tua língua. Os dedos lambuzados que eu levo à boca, tentando matar a minha sede de ti. Mas o gosto doce que sinto é o meu. (E é bom) Provo novamente. E denovo. Minhas fendas ensopadas sendo devassadas pelos dedos gulosos. Gemidos escapam trêmulos das entranhas do meu corpo. Tudo em mim se rende. E na cabeça só uma pergunta: Por que não é você? Por que não é você?


Por Van Luchiari ©

6 comentários:

Walter Rodrigues disse...

Vestidos negros tomara-que-cai. Nudez da personagem perceptivel em sua escrita. Texto prazeroso e recheado de peridos curtos muito bem aplicados. Resultado: um texto direto, seco e objetivo apesar de cheio de imagens e sentidos.

Adoro te ler, Van.

Abraços e sicesso.

blogdaro disse...

Hummmmmmmmm.... linda foto e o relato... delicioso, as vzs nem sempre temos quem queremos pra naos acariciar... mas sabemos sim, saciar esse momento, enqto nao temos quem mais queremos. Perfeito
Beijos

www.dollyta.bloger.com.br
SENSUALIDADE & ATUALIDADE
*Ah, vim atraves do Three Loves...!

Edu C. disse...

Gosto muito do jeito como vc trabalha o visual, fotos e imagens textuais...
Só não entendo porque este é para maiores de 18 e o Van Filosofia não!rsrs
Beijo

Ricardo Rayol disse...

porque deve ser um rematado retardado.

Teu disse...

Estou com o Ricardo Rayol!!!

Anônimo disse...

Quero porque quero
Tua boca maliciosa
Teu olhar pedindo tudo
De todos, teu gemer mais primal

Quero por quero
Teu mexer mais gracioso
Teu sonho audacioso
Farejar teu cheiro como animal

Quero porque quero
Tua nudez em despudor
O vinho puro em tuas taças
A embriaguez do prazer total

Quero porque quero
A fantasia mais transloucada
Ousadia jamais tentada
De todos, teu gozo mais irracional

Quero porque quero
Teu desejo em reinícios
Teu riso solto na madrugada
A fantasia transformada em real


Quero porque quero
Tua beleza em desalinho
Acolher teu corpo cansado
Num abraço além...muito além...
Do bem ou do mal...