06 setembro 2008

MEU AMOR É NÃO

.

Meu amor é sujo.
É cego.
Pintura grotesca.
Meu amor é do avesso.
É incerto.
Caminho errado e deserto.
Eu pertenço ao medo - meu algoz.
Prisioneira covarde e fiel.
Meu veneno. Meu fel.
Antes de ser tua, eu fui um nada
Antes de ser tua, minha boca foi costura.
Foi cruel. Foi tortura.
Meu amor é um engano.
Goza seu sangue incrédulo no teu segredo.
Foi o arremedo
daquilo que um dia chamou-se desejo.
O meu amor é uma armadilha.
É um beco
sem saída.
Incendiário e inútil.
Sozinho e estúpido.
Meu amor é sujo.
É seco.
Meu amor é nulo.
Meu amor não te merece.
E por isso implora: "Me esquece!"

Por Van Luchiari ©

Não! Por favor, não me esqueça. Foi apenas rima. Apenas rima.

7 comentários:

Edu C. disse...

O melhor é o aviso final, a advertência...rs

Teu disse...

Seu amor é alvo,Clarividente,arte filigrana, fatal...

Poisongirl disse...

O que a rima não faz , não é mesmo?!
Esquecer? Nunca...

Three Love´s disse...

rsrsrsrs... valeu pelo aviso;

b.e.i.j.o.s.

blogdaro disse...

Gostei do jogo das palavras em negrito com As sem...!
interessantissimo....
Beijos

www.dollyta.blogger.com.br
SENSUALIDADE & ATUALIDADE

BETO PALAIO disse...

Girl, girl...

Desta vez a propaganda não foi enganosa...

Gostei de ver e ler, Vanzinha!

D.Ramírez disse...

Fotos show..textos idem..