18 agosto 2008

FIM




Meu corpo é o fim.
Aqui termino.
Nada mais há pra ser sentido.
Algo sempre se parte.
Algo sempre me fere.
Meu corpo é onde eu morro.
E findo.



Por Van Luchiari ©

10 comentários:

Josadac Santos disse...

Menina,

Que foto forte!!! chocante...

Ricardo Rayol disse...

isso que eu chamo de saída dramática... um crime isso aí.

Teu disse...

Algo sempre se parte. Mas também há um reconstruir, um renascer! É preciso morrer para poder renascer, não? E morrer... e renascer...

Poisongirl disse...

Jesuiscristo!
Que susto...que forte.

Lindona tem presente pra vc no Ménage , bjks.

Antonio Sávio disse...

Imagem forte, mas diria que é só a entrelinha da força que tem na poesia. O finito do corpo é algo forte, algo que parte é força...sua poesia não é diferente disso tudo, porém, bem mais doce.

Bill Stein Husenbar disse...

Quando o fim chego, nada á mais para sentir.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

Three Love´s disse...

ai... estremeci ao ver!

esse seu lugar é ótimo e... quente! Realmente, nosso corpo é onde também terminamos.

Tem um mimo pra vcd em 3love´s.

b.e.i.j.o.s.

Auíri Au disse...

O fim que nasce do começo...
Somos apenas carne agora e depois??


Beijos

Edu C. disse...

O fim do corpo e nele findo?

A imagem não é forte, nosso corpo que é fraco e não suporta a febre da alma...

Nuno de Sousa disse...

ui... esta fez moça aqui :-)
Forte mas bela.
Nuno