15 março 2008

TEMPESTADES....

Só você não vê.
As minhas tempestades são tuas! O meu desejo é todo teu!
Molha tua boca em mim. Lambuza o teu corpo com meu gosto.
Molha a tua língua no meu escorrer erótico e latejante.
Pensar em ti é decretar meu derramamento.
Ensopar-me. Lambuzar-me. Entregar-me ao seu intento.

Por ti eu me dispo em todas as tempestades.
Invento-te e amo-te na minha úmida fantasia.
Devoro-te. Engulo o teu o amor como uma iguaria
feita pra me fartar e saciar minhas vontades.

Quando penso em ti, as tempestades são profundas e intrínsecas!
Eu me derreto em tuas águas num torpor lento e poderoso.
E em mim tudo torna-se ensopado e quente
Meu desejo por ti me consome, deliciosamente.
A minha maior tempestade é tua! Só você não vê!

Ainda te espero...

Por V.

2 comentários:

Ricardo Rayol disse...

tempestuosas essas águas mas o prêmio vale a pena.

Teu disse...

Este é muito bom! Envie para a R.