04 agosto 2008

DIAS



Dia quente e eu te sinto em mim
Tua língua passeia voraz e furiosa
Degustando lábios e pingando uvas
Intumescendo grelos em tremor de vulvas
Despudorado e intenso meu amor escorre
Em tua boca aflita um gosto doce morre
Dia quente e eu te sinto em mim
Quisera o dia não tivesse fim.


Por Van Luchiari ©

10 comentários:

Three Love's disse...

que delícia...
voltar aqui após tanto tempo,
ser o primeiro a comentar...

posso confessar?
"adoraria ver minha namorada fazendo um carinho assim numa amiga dela... se fosse preciso, para não atrapalhar, eu até ficaria lá, quietinho..."

lamber, beijar, chupar e degustar assim... não há cousa melhor...

b.e.i.j.o.s.
está cada vez mais lindo esse lugar

Fernando Grassi disse...

Pingando uvas. Lindo!!!!!
Uvas maduras, doces com uma pitada de azedo da casca.
Tudo isso já seria bom, mas ainda tem a rima com a vulva.

Parabéns querida!

nãotoda disse...

Gostei! Simples, puro. Estou procurando (de fato não estava, mas...) uma parceria (ou algo por aí) pra fazer bons filmes eróticos pra mulheres, que tal? Fora o tema que curto à beça, preciso arrumar um jeito de ganhar dinheiros... Vamos trocar histórias e roteiros?
Parabéns
Glaucia

Walter Rodrigues disse...

A rimas deram um sonoridade interessante ao texto. Foneticamente e semanticamente, bem feito.

Bjuus.

Ricardo Rayol disse...

isso sim é a perfeição.

Teu disse...

Clichê:
Uma imagem vale por mil palavras.
Bj

MCI disse...

*.*

Lindo!

iara disse...

menina mas tu anda inspirada hein??
e as fotos? onde arruma? uau

Edu C. disse...

Lábio com lábio... é beijo? Não só...

Daniel Amaral disse...

Lindos lábios que eu também
um dia provar, sedento, quero...
Lábios rosados da flor, rebento
Entre as coxas em que te venero
Ó, vulva... carnuda uva, como te espero!